Lotes Favoritos

Você precisa estar logado para visualizar os seus lotes favoritos

Emater contribuiu para aporte de mais de R$ 150 milhões na economia goiana em 2020

De acordo com Banco Central, tomada de crédito rural em Goiás cresceu 25,7%, acima da média nacional de 18,6%, entre julho e novembro de 2020 ante o mesmo período de 2019

 

Dentre as ações básicas da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) está a de facilitar a obtenção de crédito rural aos produtores. E no ano de 2020, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus, a soma do benefício chega ao valor total de R$ 154.941.626,09 disponibilizados em Goiás por meio de 1.990 contratos.

 

Fique atento aos nossos leilões, temos sempre lotes disponíveis e outros imóveis.

 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), enquanto a Indústria e o setor de Serviços tiveram queda de -5,1% e -5,3%, respectivamente, a Agropecuária cresceu 2,4%. O balanço positivo impulsionou investimentos no setor. De acordo com dados do Bacen, a tomada de crédito rural cresceu 18,6% no Brasil e 25,7% em Goiás, ante o mesmo período de 2019 (julho a novembro), desde a vigência do Plano Safra atual, iniciado em julho de 2020.

 

No município de Guarani de Goiás, onde a bovinocultura de corte é pujante, o produtor Ailton da Silva Abreu utilizou o crédito para custeio pecuário, adquirido por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Ele contou com a ajuda do técnico da Emater Ruddzank Valente, que o assessorou pela segunda vez na obtenção do benefício.

 

Peça chave na intermediação com as instituições financeiras, o técnico também auxilia o pequeno produtor sobre de que maneira o recurso poderá ser investido na propriedade. “Nós damos grande ênfase na questão de crédito rural. A base da economia da geração de renda de Guarani de Goiás é através da Emater, que faz os Pronafs da região. Já auxiliamos para a obtenção de financiamento para caminhões, tratores, gado, cerca, reforma de pastagem, construção de açudes. A gente também faz custeios para o produtor pagar os custos de produção durante o ano, como por exemplo, compra de vacina, sal mineral para o gado, ajudante, óleo diesel”, exemplifica Ruddzank.

 

A obtenção do crédito possibilita não somente o desenvolvimento da infraestrutura no campo, mas principalmente a melhoria da qualidade de vida de quem mora lá. Todos esses investimentos se refletem no fortalecimento do agronegócio, movendo toda a cadeia produtiva ligada ao setor.

 

“A Emater é um órgão público muito importante. Nós fazemos o produtor produzir, os inserindo na cadeia de fornecimento de alimentos. Sessenta e oito por cento do que entra na mesa do brasileiro hoje é oriundo da agricultura familiar. Nós também ajudamos o produtor a se tecnificar, buscando tecnologia. Como exemplo, aqui no meu município já temos seis tratores financiados na linha de crédito do Pronaf Mais Alimentos”, destaca o técnico de Guarani de Goiás.

 

Todo o processo de concessão de crédito feito pela Agência é analisado minuciosamente para evitar inadimplência e garantir a viabilidade econômica dos projetos. Desta forma, é possível continuar beneficiando novas famílias, capacitando-as na escolha de projetos viáveis, que melhor se adequem à região e à realidade em que vivem; gerando uma maior capacidade produtiva.

 

“O acesso ao crédito faz com que o produtor melhore sua produtividade, a genética do seu rebanho e adquira equipamentos modernos, aumentando a qualidade e agregando valor ao seu produto. Enfim, melhorando em todos os aspectos e evoluindo para assim poder dar um conforto melhor para sua família e até condições de seus filhos saírem para estudar. Então o crédito na vida de um produtor é tudo, não adianta ele querer fazer alguma coisa no campo se não tiver crédito”, conclui Ruddzank.